Redução da Selic para 3,75%: o que fazer com os investimentos?

Notícias sobre a redução da Selic têm sido muito comentadas nos últimos dias.

Tem site de notícias, blog, corretora, banco e até youtuber falando sobre a queda da taxa básica de juros para 3,75%. E claro: os jornais impressos e na TV também trouxeram suas análises sobre a redução da Selic.

No meio de tantas informações, é comum que muitos investidores fiquem confusos. O que fazer nesse momento de juros baixos? Que tipo de investimento realizar? Como buscar retornos diferenciados? Longo prazo ou curto prazo?

Nessas horas, é melhor buscar ajuda com quem sabe.

Conversamos com o gestor Dan Kawa, responsável pela carteira Tag Investimentos, para entender qual o melhor caminho.

Dan Kawa, responsável pela carteira TAG Investimentos

Ele explicou que o Comitê de Política Monetária (Copom) determina a taxa de juros levando em consideração a inflação atual e também as previsões para o futuro.

Se o Copom entender que a inflação vai permanecer abaixo da meta, ele tem espaço para cortar juros.

Foi o que aconteceu. A taxa básica Selic caiu pela quarta vez em menos de quatro meses. Se até 2016 o investidor estava acostumado com taxas de até 14% ao ano, agora ele vai precisar buscar outras opções.

“Agora, o investidor vai precisar fazer o dinheiro dele trabalhar. Não dá pra deixar o dinheiro parado no banco. Ele vai ter que procurar alternativas”, disse Dan.

Ele ainda afirmou que “tudo indica que novos cortes estão por vir”.

A poupança, por exemplo, que rende 70% da Selic, passará a ter rentabilidade de 2,62% ao ano. Quando descontamos a inflação, não sobra praticamente nada.

Dito isso, vou listar aqui três dicas fundamentais do Dan Kawa para que você busque retornos diferenciados.

1 – Talvez seja hora de assumir alguns riscos (mas com ajuda)

Com a redução da Selic para 3,75% uma alternativa para quem busca rentabilidade diferenciada é fazer investimentos um pouco mais arriscados, como no mercado de Renda Variável. Você inclusive verá por aí muitas afirmações sobre o momento favorável da Bolsa de Valores.

Isso é verdade, pois a economia brasileira ainda tem espaço para crescer e isso deve beneficiar as ações de muitas empresas.

Mas existem outras formas de investir em renda variável, como os fundos multimercados, que em muitos casos têm ações em suas composições.

O ideal aqui segundo Dan, é buscar ajuda de um profissional.

Um gestor, por exemplo, acompanha de perto o mercado financeiro e estuda para identificar oportunidades de investimento.

Ele analisa quais as ações com maior potencial na Bolsa, quais fundos de investimento são interessantes nesse momento e como montar um portfólio balanceado com o objetivo de ter um retorno atrativo nessa fase de juros baixo.

2 – Diversificação

“O mercado de renda variável é o que salta mais aos olhos, mas o ideal é um portfólio balanceado. E para isso você precisa de uma seleção de ativos”.

Fundos multimercado podem ser uma opção prática para diversificar sem precisar quebrar muito a cabeça.

Aqui, em vez de você tentar encontrar sozinho quais os melhores ativos e segmentos para investir, você contrata um gestor profissional para fazer isso para você.

Com juros baixos, diversificar sua carteira pode ser uma forma de buscar retornos diferenciados. Isso também ajuda a mitigar os riscos do seu investimento.

A carteira TAG Investimentos, gerida pelo Dan Kawa, tem como princípio básico a diversificação.

Ela nada mais é que um Fundo de Fundos (FOF), do tipo multimercado de longo prazo.

Dê só uma olhada na composição montada pelo Dan:

Cotas de fundos de ações, multimercados, crédito privado e até de investimento no exterior fazem parte da estratégia do Dan Kawa.

Vale lembrar que a aplicação mínima é de apenas R$ 100.

3 – Foque no longo prazo

Focar em carteiras de longo prazo foi a última dica do gestor.

O tempo pode ser um grande aliado para o seu dinheiro.

Isso permitirá que você aproveite ao máximo o poder dos juros compostos, o famoso juros sobre juros, e esteja menos suscetível às oscilações do curto prazo.

A projeção dos especialistas é que os juros devem continuar baixos por muito tempo no Brasil. E agora você já sabe que para buscar retornos diferenciados nesse período pode ser preciso traçar novas estratégias, buscar alternativas e arriscar um pouco mais.

Acreditamos que o gestor Dan Kawa e a carteira TAG Investimentos podem te ajudar a alcançar esse objetivo.

Afinal, o Dan está no mercado financeiro desde 2003, atuou nas maiores gestoras independentes do país e tem uma vasta experiência em administração de fortunas.

Para conhecer mais sobre essa alternativa para os juros baixos, é só clicar no botão abaixo.

Conhecer investimento agora

Mais dúvidas sobre a redução da Selic? Deixe seu comentário abaixo.

Material publicitário. Para mais informações, acesse aqui. Os investimentos apresentados podem não ser adequados aos seus objetivos, situação financeira ou necessidades individuais. O preenchimento dos formulários API – Análise de Perfil do Investidor é essencial para garantir a adequação do perfil do cliente ao produto de investimento escolhido. Leia previamente as condições de cada produto antes de investir.


Participe da discussão

1 comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.