Os R$ 602 gastos na Black Friday poderiam virar R$ 43 mil, se investidos todo mês

Os brasileiros gastaram R$ 3,2 bilhões na Black Friday de 2019. Se todo esse dinheiro tivesse sido investido no Tesouro Selic 2025, daqui a cinco anos, ele se transformaria em R$ 4,1 bilhões, com valorização de 28% no período.

Cada pessoa que comprou no varejo online nos últimos dias 28 e 29 de novembro gastou em média R$ 602, de acordo com dados da Ebit-Nielsen. Se esse valor fosse investido no mesmo título público acima todos os meses nos próximos cinco anos, o investidor teria mais de R$ 43 mil em 2025. Nada mal, não?

Essa é apenas uma simulação que mostra em números como as decisões financeiras tomadas hoje podem ter um impacto significativo no futuro.

Não estamos querendo dizer aqui que você nunca mais deve comprar nada, especialmente na Black Friday, quando há preços realmente mais vantajosos. A reflexão que queremos propor é a seguinte: você realmente precisava de tudo o que comprou? Será que você não poderia ter usado uma parte desse dinheiro de uma outra forma?

Investindo, por exemplo.

A ideia aqui também não é fazer você se sentir culpado ou culpada. O que passou, já passou. Mas você pode aprender com o passado para tomar decisões mais inteligentes no futuro.

Novas Black Fridays virão e você pode aproveitá-las. Mas uma boa ideia pode ser investir parte do dinheiro que você pretendia gastar nessa data. Ou ainda, investir o que conseguir economizar.

Por exemplo: se você ía comprar um celular de R$ 3.000, mas acabou conseguindo comprá-lo por R$ 2.400 na Black Friday, que tal investir os R$ 600 economizados?

Aqui na Pi, você encontra diversas opções de investimento. Dá para começar a partir de R$ 30! Confira aqui todas elas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *