Pesquise por hashtags, nomes e assuntos

Resultado não encontrado para: ''

Reserva de emergência: o que é, para que serve e como investir?

Redação PI. 05/11/2019

Uma pesquisa Datafolha apontou em 2017, que cerca de 65% dos brasileiros não possuem uma reserva de emergência. 

Mas afinal, o que é uma reserva de emergência? 

Alguns chamam de reserva de emergência outros, de colchão de liquidez, mas o que realmente importa é que você entenda como essa reserva é importante quando o assunto é planejamento financeiro. 

Nesse post você irá conferir: 

O que é reserva de emergência?

Como o próprio nome já diz, reserva de emergência nada mais é do que um fundo emergencial. Esse fundo é basicamente um dinheiro que deve ser guardado para situações críticas. 

O famoso ditado “é melhor prevenir do que remediar” explica bem a importância de manter essa reserva. 

Muitas pessoas ficam com mãos atadas quando passam por uma situação imprevista, como um problema de saúde, a necessidade de conserto do carro, desemprego ou falência de um negócio. Nesse momento, quando precisamos de dinheiro é que muitas pessoas se complicam ao recorrerem a empréstimos bancários, familiares ou até a estranhos. Isso, sem falar de todo o transtorno emocional que a falta de dinheiro e boletos atrasados podem causar. 

Se você já passou por isso ou não quer passar, possuir uma reserva de emergência pode te ajuda a se proteger desses cenários e fazer com que você esteja mais preparado para situações críticas. 

Quando ter uma reserva de emergência? 

A resposta simples é: sempre

Momentos críticos ou emergências geralmente não avisam quando irão chegar. Estar preparado para que isso aconteça a qualquer momento é essencial para que você que fuja do sufoco e possa encarar a situação com maior tranquilidade. 

Mesmo se você acha que nunca irá passar por momentos como esse, uma reserva de emergência também pode ser utilizada quando novos planos surgirem, e necessitam de dinheiro imediato, como a oportunidade de abrir um negócio, uma viagem necessária ou uma oportunidade de investimento

Ah! E tão importante quanto possuir uma reserva de emergência é saber que ela sempre deverá ser reposta quando utilizada. Se você a utiliza hoje, é importante que a reponha o mais rápido possível, para sempre estar preparado. 

Enfim, cada um deve avaliar, sozinho ou com a ajuda de um profissional, qual é o valor ideal para a sua reserva de emergência.

Qual o valor ideal para guardar? 

Segundo especialistas, uma boa reserva de emergência deve conter o equivalente a seis meses de gastos, em média. Essa reserva é o valor de gastos mensais, vezes a quantidade de meses que você deseja guardar. Por exemplo, se você tem gastos de R$ 2 mil por mês, você deverá possuir R$ 12 mil guardados para uma reserva de seis meses. 

Porém, essas quantias podem variar de acordo com alguns fatores. Servidores públicos que contam com uma maior estabilidade no trabalho, podem possuir uma reserva menor, de por exemplo três ou quatro meses. Profissionais autônomos como, médicos, motoristas de aplicativos ou jornalistas podem precisar de reservas maiores, uma vez que não contam com benefícios trabalhistas, como o registro CLT ou a contribuição do FGTS. 

Essa quantia também pode ser estendida, para os que quiserem ter uma margem de tranquilidade maior. Se por exemplo, você deseja ficar desempregado por um ano, defina o quanto irá precisar guardar para se manter estável durante esse tempo.

Como realmente fazer uma reserva de emergência?

Tudo bem. Você pode estar pensando “como fazer uma reserva de emergência, se não tenho dinheiro nem para pagar todos meus boletos no final do mês?”. Estamos aqui para te acalmar e falar que é possível sim, a partir de um bom planejamento. 

Para que possamos guardar o dinheiro, primeiro é necessário conhecermos todas as nossas despesas mensais. Entram aqui gastos fixos (água, luz, aluguel, internet), gastos eventuais (viagens, cursos, presentes) e gastos temporários (parcelas, medicamentos). Uma vez que tenhamos esses valores definidos, em planilhas ou anotados no caderninho, isso servirá de referência para a quantia necessária para a reserva. 

Economizar em nossos gastos – na medida do possível – também é necessário para que alcancemos o valor da reserva. Diminuir o uso de água, luz ou compras desnecessárias são uma ótima forma de fazer isso. Além de cortar despesas com coisas que comem nosso dinheiro e nem sequer damos conta, como tarifas bancárias, pacotes de internet para o celular com vantagens desnecessárias, ou serviços de streaming. 

E mesmo seguindo todos esses passos, ainda é muito comum nos depararmos com a seguinte conclusão: “Nem fazendo tudo isso, consigo juntar o dinheiro da reserva”. 

É aí que entra um passo muito importante. Investir na reserva de emergência

Como investir na minha reserva de emergência? 

Uma boa forma de alcançarmos o valor necessário para a reserva de emergência é fazer com que o dinheiro esteja rendendo enquanto está guardado. Dessa forma, o montante necessário poderá ser alcançado mais rápido, pois somam-se ao valor que você guarda a os rendimentos obtidos com o investimento.

Mas fique atento. Uma reserva de emergência deve estar aplicada em um investimento que possua segurança e alta liquidez, ou seja, que poderá ser sacado quando necessário, evitando assim possíveis surpresas ou complicações.

Quanto mais seguros são os investimentos, mais eles tendem a ter uma menor rentabilidade, e, por isso, especialistas recomendam que o valor da reserva de emergência esteja diversificado em múltiplos ativos, para que você busque uma rentabilidade mais interessante 

Geralmente, investimentos com segurança e alta liquidez se resumem em boa parte a investimentos de renda fixa, como CDBs ou Tesouro Direto Selic.

Uma opção para essa reserva, é o Pi Selic, um fundo que investe em títulos públicos de baixo risco, com aplicações a partir de R$30,00, TAXA ZERO e rendimentos superiores a poupança e ao próprio Tesouro Direto Selic. Ele é ideal para reserva de emergência, pois você pode resgatar quando quiser.

Outra opção que você encontra na Pi são os investimentos em CDBs, que são títulos de renda fixa emitidos pelos bancos como forma de captar dinheiro. O CDB é um dos investimentos mais conhecidos pelos investidores e na  Pi, você encontra algumas opções de CDBs com liquidez diária, com investimentos a partir de R$ 1.000. 

Reserva de emergência e mais o quê? 

Ao colocarmos nossa reserva de emergência em um investimento, começam a surgir vários termos e siglas que podem nos confundir e tornar o caminho mais difícil. Mas fique tranquilo, conheça abaixo alguns dos termos e siglas essenciais para esse assunto: 

Quando um investimento está atrelado à taxa Selic, esse investimento irá render o mesmo percentual da taxa. Por exemplo, se a taxa Selic está em 5.0% a.a (novembro 2019), isso significa que seu investimento irá render esse percentual ao ano. 

E agora? 

Muito bem!. Ao criar essa reserva você já dá o primeiro passo rumo ao sucesso financeiro e agora precisa pensar sobre os o que vem a seguir

Quando seu dinheiro já se encontra investido para a reserva, o próximo passo é saber o que faremos com o restante de nossas economias. A essa altura já é importante que você saiba que dinheiro parado em conta não irá facilitar seu caminho rumo a seus sonhos e objetivos. 

Ao abrir sua conta na Pi, você terá acesso a diversos investimentos diferentes, poderá construir sua reserva de emergência e poderá escolher um produto para suas economias que caiba no seu bolso e que se encaixe em seus objetivos. Isso tudo sem pagar nada para abrir ou manter a sua conta conosco.

Leia também:

Material publicitário. Para mais informações, acesse aqui. Os investimentos apresentados podem não ser adequados aos seus objetivos, situação financeira ou necessidades individuais. O preenchimento dos formulários API – Análise de Perfil do Investidor é essencial para garantir a adequação do perfil do cliente ao produto de investimento escolhido. Leia previamente as condições de cada produto antes de investir.

Avaliar

Obrigado por votar

Você já votou neste post

Fazer comentário

  1. Leandro alves dos santos

    Comecei a fazer minha reserva de emergência agora e tenho um titulo de capitalizacao com vecimento pra 2021 devo regatar e colocar na minha reserva ou devo mante-lo a ter o prazo cocedido....se eu regatar posso ta perdendo dinheiro

    Responder

  2. Entenda de uma vez o que é liquidez nos investimentos | Blog da Pi

    […] investidores optam por manterem suas reservas de emergência investidas em ativos com alta liquidez, o que lhes permitirá fazer o resgate a qualquer momento. […]

    Responder

Notícias relacionadas

5 lições da série “La casa de Papel” para os investimentos

A série “La Casa de Papel” além de muito boa também trás lições importantes para o mundo dos investimentos. Leia agora o que você pode aprender com ela.

Cashback: o programa de pontos da Pi Investimentos

Já sabe o que é cashback e como ele aumenta sua lucratividade nos investimentos? Confira agora.

O mercado financeiro mudou | Truxt Investimentos

Nos últimos anos, assistimos diversas transformações na dinâmica econômica global e, aqui no Brasil, já […]

Pi Selic – Tudo que você precisa saber

O Pi Selic é um dos produtos mais procurados pelos clientes em nossa plataforma. Por […]

Viagem ao futuro do dinheiro

Pensar no futuro sempre é importante! E quando se trata da nossa vida financeira, esse […]