Pesquise por hashtags, nomes e assuntos

Resultado não encontrado para: ''

Como começar a investir? Descubra agora

Redação Pi. 29/10/2019

Como começar a investir é uma das perguntas que mais recebemos aqui na Pi.

E a resposta é: depende

Depende do seu momento de vida, dos seus objetivos e da sua disposição em assumir de riscos.

O primeiro passo: construir sua reserva de emergência

Imagine que você é uma empresa de móveis e que esse segmento apresentou muitas dificuldades nos últimos anos em relação à comercialização de madeira. 

O futuro do mercado ainda é incerto e você precisa do máximo de matéria prima para conseguir se manter produzindo. 

Qual a ação você tomaria?  

Muito provavelmente, encher seus estoques de madeira. 

Com os investimentos é bem parecido.

Antes de pensar em investimentos com potenciais de ganhos enormes e alto risco, é preciso estar respaldado de uma reserva de emergência.

O nome mesmo já diz: aquele dinheiro que você vai usar caso aconteça algum imprevisto na sua vida.

Para isso, é importante ter guardado de 4 a 6 salários em algum lugar seguro, que você possa resgatar todos os dias e, é claro, que renda diariamente. 

Se você é autônomo, o valor recomendado por especialistas é de 8 a 10 salários, pois a probabilidade de imprevistos é ainda maior.

Ah, e você não necessariamente precisa investir todos os meses, mas é importante que crie esse hábito e invista sempre que puder.

Se você ainda não tem a sua reserva, conheça o Pi Selic e comece a construir a sua.

Segundo passo: conquistar objetivos

Depois de construir uma reserva de emergência, a próxima etapa é começar a se planejar para alcançar aquele objetivo que sempre sonhou: construir uma casa, viajar, fazer um curso ou mesmo guardar para a sua aposentadoria. 

Nessa etapa, é importante que escolha algum investimento adequado ao prazo que quer realizar esse objetivo.

Exemplo: se quiser viajar em um ano, você deve escolher algum investimento com prazo de resgate para um ano. 

Em caso de Fundos, verifique sempre também a cotização de resgate, ou seja, o tempo que ele leva pra cair na sua conta. 

Importante sempre analisar também o risco. Geralmente, risco e retorno estão sempre atrelados. Mas fique atento e tenha em mente os seus objetivos, alguns deles você não pode arriscar, certo?

Se estiver planejando esses objetivos de médio e longo prazo, conheça Carteiras da Pi.

Elas são geridas por grandes especialistas do mercado que escolheram a dedo cada um dos fundos que a compõem e à disponibilizaram na plataforma da Pi.

Terceiro passo: quem arrisca não petisca!

Depois que já tiver a sua reserva de emergência construída e o seu dinheiro para conquistar os seus objetivos, é hora de arriscar um pouco mais. 

Quem já está nessa etapa sabe que aqui é uma montanha-russa. Pode ser que tenha épocas de muitos ganhos, mas podem existir perdas também e é preciso estar preparado pra isso.

Algumas opções para começar a investir aqui são Fundos de Ações, Multimercado ou Cambial, por exemplo.

A vantagem do Fundo é que tem sempre um gestor analisando o mercado e tomando as decisões por você. 

E aí, ficou um pouco mais fácil tomar uma decisão de onde investir?

Confira também um vídeo da nossa especialista de produtos, Gabriela Schor, explicando mais sobre onde investir:

Avaliar

Obrigado por votar

Você já votou neste post

Fazer comentário

Notícias relacionadas

Onde investir para cuidar do futuro das crianças que você ama?

O primeiro passo é trazer, desde cedo, a educação financeira para dentro de casa. O […]

Fundos DI: o que são, como investir e quais suas vantagens

Você já conhece os fundos DI? Eles são opções de renda fixa muito conhecidas por investidores conservadores ou iniciantes. Leia tudo sobre esses fundos!

FIDCs: o que você precisa saber sobre esse tipo de investimento

Você já conhece os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios? Os FIDcs são uma classe de fundos um tanto diferentes. Nesta matéria explicamos pra você.

Investimentos seguros: onde investir?

Quer conhecer opções que tragam segurança e uma maior rentabilidade que a poupança? Confira essa matéria sobre opções de renda fixa.

O segredo para se manter no azul na crise | Vinci Partners

Conheça o segredo dessa asset para conseguir resultados positivos no meio da pandemia. Entrevistamos a Vinci Partners para entender melhor suas estratégias.