Pesquise por hashtags, nomes e assuntos

Resultado não encontrado para: ''

Casa própria: ter ou não ter? Descubra

Francisco Holanda. 17/12/2019

Confira o post sobre a casa própria: Descubra as vantagens, desvantagens e muito mais sobre o assunto.

“Você tem que ter um lugar para chamar de seu”

Essa é uma ideia assim como várias outras, que sempre ouvimos de nossos pais, avós e/ou de pessoas mais velhas em geral, assim outras do tipo – que precisamos nos casar, ter filhos e ter o carro do ano. 

Desde o século passado, esteve enraizado em nossa sociedade algumas idéias tradicionais, que ditam como deveríamos tocar nossas vidas e, dentre elas, está a noção de que precisamos, também, ter uma casa própria. 

Se você está lendo este post hoje, provavelmente pode estar em dúvida se realmente isso pode ser (ou não) vantajoso atualmente. E não se preocupe! Você não está sozinho quando o assunto é duvidar dessas ideias tradicionais, principalmente se está abaixo dos 30 anos. 

Nesse post, você poderá entender o que significa atualmente ter uma casa própria, os custos, as vantagens, desvantagens e muito mais. 

Você irá conferir: 

Casa própria não é investimento!

Muito comum entre as pessoas que pensam em comprar a casa própria é a idéia de que elas estão realizando um tipo de investimento.

Pode ser considerado investimento todo ativo que traz retorno financeiro. No caso dos imóveis, a situação é contrária, pois a casa própria é considerado um passivo financeiro. Ou seja, ela gera gastos constantes, como manutenção, decoração, obras e tudo mais. 

Dessa forma, ao comprar uma casa, não se engane ao pensar que você está fazendo um investimento – a não ser que você pretenda comprar a casa e revendê-la em seguida por um valor maior, o que não acontece na maioria dos casos. 

Ainda que você decida vender a casa para pegar o dinheiro, isso só será algo vantajoso se você conseguir vendê-la rapidamente, o que geralmente não acontece devido a baixa liquidez, que um imóvel possui, ou seja, a dificuldade natural que temos em transformar a casa em dinheiro.

Outro fator desafiador é fazer com que a venda do imóvel ocorra com preço valorizado, o que também dificilmente ocorre, visto que as pessoas que pretendem vender um imóvel, na pressa de conseguirem o dinheiro logo, acabam por vendê-la por um preço abaixo do valor de mercado. 

E outro motivo pelo qual você não pode considerar uma casa própria como sendo um investimento é o fator do financiamento. Ao financiarmos uma casa, isso significa que estamos “alugando” o dinheiro do banco, ou seja, enquanto não quitarmos o financiamento, a casa será de propriedade da instituição financeira e não nossa. 

É possível, no entanto, que você considere e trate a casa própria como um investimento na hora de considerar os riscos e retornos que o imóvel poderá ter se comparado a outras opções de investimento. Vale ainda calcular as aplicações que poderiam ser feitas se utilizando o valor da casa própria.

Alugar ou financiar? 

Um questionamento bastante popular nos últimos anos é se, de fato, compensa adquirir uma casa enquanto existe a opção de apenas alugá-la.

Para que você possa tomar essa decisão é necessário que não leve apenas em conta o fator racional, pois uma vez que o faça, a resposta lógica (matemática) será alugar.

Uma das vantagens do aluguel é a flexibilidade. Quando você está em um momento de mudanças e transformações na vida, o aluguel te permite ter uma maior flexibilidade para fazer viagens constantes ou para procurar por empregos em outras localidades.

Ainda, caso você esteja em um momento de construção da sua vida, onde ainda não tem vínculos enraizados com ninguém ou nenhum lugar, alugar um imóvel poderá lhe permitir melhor organização do seu futuro, antes que as coisas se tornem estáveis. 

Imagine que você decida comprar uma casa hoje e, em alguns anos, tenha dois filhos e um cachorro. Nesse momento, caso você tenha uma casa que não seja mais adequada para o tamanho da família, será muito mais difícil que você consiga se mudar, uma vez que já pagou pela casa e terá todo o trabalho de revendê-la e achar outro lugar para morar com sua família. 

Vale considerar que o valor de aluguel pode ser, em média, de 0,3% do valor total do imóvel.

Por outro lado, o aluguel pode não permitir que você tenha uma estabilidade total, pois você não poderá considerar a casa um local realmente seu e, ainda, poderá estar sujeito aos interesses do proprietário do imóvel. 

De forma geral, ter uma casa própria pode lhe permitir maior estabilidade, pois será um local que você poderá chamar de seu. No entanto, em alguns casos, o problema maior sobre o assunto é a questão do financiamento. 

Algumas pessoas não possuem dinheiro para fazer a compra da casa desejada à vista. É nesse momento que elas recorrem ao financiamento do imóvel, que poderá ser solicitado junto a um banco e que, a depender do valor do imóvel, pode chegar a 30 anos de pagamento. 

Matematicamente falando, optar pelo financiamento da casa própria pode não ser um bom negócio, pois você, em média, poderá pagar o dobro do valor do imóvel, em juros cobrados pelo financiamento. O custo cobrado a partir desses juros, irá tornar o financiamento um mal negócio. 

Raríssimos serão os casos onde você poderá conseguir reaver o valor de juros, uma vez que termine o financiamento. Por exemplo: imagine que você deseja comprar um imóvel no valor de 100 mil. Ao financiá-lo, você poderá pagar 200 mil e para conseguir reaver o valor dos juros deverá vendê-la por 300 mil. 

No momento atual da nossa economia, em um cenário de queda de juros da Taxa Selic, é um momento em que, na teoria, tende a ser mais vantajoso financiar um imóvel, uma vez que os juros cobrados poderão ser menores. Já na prática, isso pode não ocorrer, visto que muitos bancos não têm repassado o valor da queda de juros para seus clientes, ou seja, continuam cobrando taxas mais altas do que poderiam caso desejassem. 

A dica aqui é para que você pesquise muito caso deseje recorrer a um financiamento para compra de um imóvel, visto que o momento atual do País permite que existam valores de juros mais favoráveis ao seu bolso. 

Note que, além do custo da compra do imóvel, o comprador estará sujeito a outros custos relacionados à documentação da casa (tais como: ITBI, escritura, registro de compra/venda em cartório, certidões negativas de dívidas, entre outros), e gastos que podem variar de acordo com a localização da casa, como por exemplo: preço das contas e preços de produtos e serviços da localidade, tais como supermercado, mecânicas, gasolina entre outros.

Como fugir do financiamento da casa própria?

Para quem não deseja adquirir o imóvel próprio por meio de financiamento, existem algumas alternativas que podem ajudar essas pessoas a se tornarem proprietárias da casa própria. 

Em situações de crise econômica, as pessoas tendem a vender suas casas, pois precisam do dinheiro. Em alguns casos, elas podem deixar de pagar o aluguel ou dar o seu imóvel como garantia de alguma operação. Nessas situações, caso não consigam quitar suas dívidas, os imóveis podem ir à leilão. Nesses eventos, você pode encontrar imóveis com valores bem mais baratos do que no mercado. 

Outra forma pouco utilizada para adquirir um imóvel é a construção da casa própria. Pode parecer utópico para pessoas que moram em grandes cidades, mas esse método pode ser uma opção mais em conta para quem deseja conquistar esse sonho. Neste caso, além de você poder construir a casa do jeito que deseja, você ainda poderá ter mais liberdade para fazer orçamentos e obras que caibam no seu bolso, o que poderá fazer com que o valor final seja mais barato. 

Financiamento ou consórcio?

Duas formas muito comuns disponíveis no mercado atualmente para a compra da sua casa são o financiamento tradicional (que já vimos acima), e o consórcio. 

O financiamento geralmente requer uma entrada, que pode variar entre 20 a 30% do valor total do imóvel e, a partir daí, o resto será financiado pela instituição financeira. Se você opta por essa opção, deve se atentar ao Custo Total Efetivo (CTE), que é a soma de todos os gastos que você terá com o financiamento, incluindo a taxa de juros, taxa de administração, seguro e etc. Com base no CTE, você poderá ter a noção de quanto será o valor total que irá pagar. Lembre-se de pedir uma simulação do financiamento a seu banco. 

Já o consórcio é um meio para adquirir o imóvel de forma parcelada e sem juros. Ele ocorre por meio de um grupo de pessoas, que se juntam por meio de uma administradora de consórcios com o objetivo de formar uma grande poupança em um fundo.

No consórcio, o futuro comprador adquire cotas de uma carta de crédito, que é sorteada mensalmente entre os vários cotistas que contribuem para o fundo. Caso seja contemplado, o comprador receberá o valor integral e continuará a pagar o consórcio normalmente.

A maior diferença entre as duas modalidades são: 

1°- Tempo: Ao optar pelo financiamento, uma vez que seu crédito seja aprovado pela instituição financeira, o comprador já receberá o dinheiro na hora, podendo assim fazer a compra do imóvel. Já no consórcio, o comprador dependerá dos sorteios mensais que a administradora fizer, tendo as vezes que aguardar até 10 anos para ser contemplado com a carta de crédito.

2° – Condições de pagamento: ao optar pelo financiamento, você estará sujeito aos juros cobrados pelo banco e todos os outros custos (CTE). No consórcio, não há a cobrança de juros e sim a cobrança da taxa de administração – que muitas vezes pode se equivaler ao valor dos juros cobrados em um financiamento, mais os ajustes que as parcelas recebem anualmente pela inflação. 

Vale colocar ambas as opções na ponta do lápis, pedir por simulações ou utilizar simuladores para avaliar o que será ideal para você. Lembrando que em simulações os resultados reais poderão ser significativamente diferentes.

Formas que podem ser mais econômicas de comprar a casa própria

Minha Casa, Minha Vida

O Governo Federal tem um programa para as pessoas que desejam conquistar a casa própria, mas não possuem muitos recursos para fazer o pagamento por meio do financiamento tradicional oferecido pelos bancos. O programa ‘Minha Casa, Minha Vida’ pode ser uma forma econômica e eficiente para quem deseja conquistar o sonho de ter a casa própria, uma vez que a pessoa seja aplicável ao benefício. 

A ajuda do programa acontece por meio de sorteios das unidades subsidiadas pelo Governo Federal, construídas para esse fim específico, que visa beneficiar as famílias mais carentes ou de baixa renda.

Para conseguir entrar no programa, existem alguns pré-requisitos para que ele seja mais eficiente e consiga abraçar as pessoas que realmente precisam. A primeira delas é referente a renda familiar, que deve ser inferior a R$ 7 mil por mês. 

Outros requisitos são:

Uma vez que você se encaixe nos requisitos mencionados acima e nos demais requisitos que podem ser encontrados no site da Caixa, você poderá ter acesso ao programa que oferece benefícios, tais como: taxas de juros menores do que as praticadas pelo mercado, subsidio de uma parte do imóvel ou uma parte da entrada do imóvel, redução do valor do seguro habitacional, prazos de pagamento prolongados entre outros. 

Compre o imóvel na planta 

Optar por comprar um imóvel na planta, ou seja, quando o projeto do prédio ou casa ainda está em desenvolvimento, pode ser uma boa forma de economizar, além do fato de que o comprador estará adquirindo um imóvel novo, que terá custos de manutenção e reparos muito menores se comparado a compra de um apartamento ou casa usada.

Normalmente, quem compra um imóvel na planta pode ter uma valorização de cerca de 30% se comparada ao valor inicial. Ou seja, um valor 30% a menos do que ele pode valer no futuro. Dessa forma, você consegue economizar um valor significativo ao escolher essa opção.

Procure também por pré-lançamentos. É muito comum que as construtoras, em parceria com corretoras, façam eventos para fechar negócios. É nesse momento que você pode conseguir porcentagens de desconto interessantes.

Planeje-se e invista

Outra forma que pode te ajudar a realizar o sonho da casa própria é um bom planejamento econômico, seguido de uma estratégia de investimentos a longo prazo. 

Ao se planejar para fazer a compra da casa própria, você poderá analisar junto a sua família qual o tamanho e o valor do imóvel que precisam ou desejam comprar. Um bom planejamento deriva de conhecer todos os gastos da família, manter uma economia constante, cortar gastos desnecessários, ou seja, manter uma boa organização financeira em geral. 

Leia mais sobre: 31 dicas de como guardar dinheiro para começar a investir

Uma vez feito isso é hora de investir. Quando você opta por aplicar seu dinheiro em um investimento de longo prazo, você irá fazer com que ele comece a render e trazer lucros que podem te ajudar a complementar ou até preencher totalmente o valor da compra do imóvel. 

Caso decida por financiar a sua casa própria, lembre-se que quanto maior for o valor que você der de entrada, menores poderão ser os juros cobrados para o restante das parcelas. Dessa forma, ao investir seu dinheiro, você poderá obter lucros que te ajudarão a reduzir o valor final da compra. 

Já a opção de aluguel do imóvel pode ser um bom negócio quando se trata de investimento. De forma simples, imagine que ao alugar um imóvel (0,3% do valor total), e investir a diferença, que seria utilizada para pagar cada parcela do financiamento, você poderá ter em muito menos tempo o valor total do imóvel. E o melhor! Ao investir esse dinheiro você estará recebendo juros (a depender do investimento), ao invés de pagá-los para o banco, caso opte por um financiamento.

Ao abrir sua conta na Pi, você faz um teste de perfil de investidor. Ao realizar esse teste, você saberá qual a sua aptidão para riscos e quais investimentos podem se encaixar melhor em seu planejamento para a casa própria. 

No geral, especialistas recomendam investimentos a longo prazo para a compra de um imóvel. Na Pi, você encontra diversos ativos diferentes – de curto, médio e longo prazo, e consegue todas as informações necessárias de cada tipo para conseguir realizar sua escolha. 

Veja abaixo algumas opções de investimentos para o longo prazo.

Estes e outros investimentos, você pode conferir em nosso catálogo clicando aqui. Abra sua conta na Pi e escolha investimentos que poderão te ajudar a alcançar este ou outros sonhos. 

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário abaixo

Material publicitário. Para mais informações, acesse aqui

OS INVESTIMENTOS APRESENTADOS PODEM NÃO SER ADEQUADOS AOS SEUS OBJETIVOS, SITUAÇÃO FINANCEIRA OU NECESSIDADES INDIVIDUAIS. O PREENCHIMENTO DOS FORMULÁRIOS API – ANÁLISE DE PERFIL DO INVESTIDOR É ESSENCIAL PARA GARANTIR A ADEQUAÇÃO DO PERFIL DO CLIENTE AO PRODUTO DE INVESTIMENTO ESCOLHIDO. LEIA PREVIAMENTE AS CONDIÇÕES DE CADA PRODUTO ANTES DE INVESTIR.

5

Avaliar

Obrigado por votar

Você já votou neste post

Fazer comentário

Notícias relacionadas

A salvação é pelo risco? | Occam Brasil

Filosofia no mundo dos investimentos? Temos! Confira o que a Occam Brasil fala sobre riscos.

Risco sistêmico e não sistêmico: saiba mais sobre a importância deles na hora de investir

O mercado financeiro oferece riscos para todos os ativos, dentre eles, estão o risco sistêmico e o não sistêmico. Saiba tudo sobre os dois.

O que aconteceu com o Tesouro Selic e porque sua rentabilidade caiu?

Publicado em 25/09/2020

A próxima oportunidade de investimento não é a última

Publicado em 25/09/2020

Selic deve permanecer baixa, aponta Copom

Publicado em 25/09/2020

Efeito manada: o efeito mais danoso do mercado de ações

Você já ouviu falar no “efeito manada”? Esse é um efeito altamente danoso no mercado financeiro. Saiba aqui como evitá-lo.

Warren Buffet: 6 lições de sucesso para seus investimentos

Conhecido como “Oráculo de Omaha”, Warren Buffet, é considerado um dos maiores investidores do mundo. Nesta matéria você conhecerá suas lições de sucesso.

4 investimentos para sair da poupança ainda em 2020

A poupança continua sendo o investimento favorito da maioria dos brasileiros mesmo oferecendo os menores retornos do mercado. Nesta matéria, você conhecerá 4 alternativas para o seu dinheiro.

Morning Call: Ibovespa e dólar, Localiza e Unidas, BR Partners, Receita tributária e Pedidos iniciais de seguro-desemprego – EUA

Publicado em 24/09/2020

Entenda por que os alimentos estão mais caros

Publicado em 11/09/2020

Selic a 2%: o que fazer com a renda fixa?

Quais são as opções em renda fixa disponíveis neste momento? Ulisses Nehmi, da Sparta Investimentos, explica pra gente.

A volatilidade e o risco no mercado de ações

Qual é realmente o risco de se investir no mercado de ações? Nesta matéria você descobrirá a resposta.

Investimentos isentos de imposto de renda: quais são e como funcionam?

Uma das maiores vantagens que um ativo pode oferecer é a sua isenção do Imposto de Renda. Nesta matéria, você conhecerá quais são esses ativos.

Cashback: o programa de pontos da Pi Investimentos

Já sabe o que é cashback e como ele aumenta sua lucratividade nos investimentos? Confira agora.

A alta da bolsa está perto do fim? Ela cresceu rápido demais?

No meio de um cenário de incertezas e volatilidade, recebemos a Vokin Investimentos para falar sobre o futuro da bolsa. Confira.

O que se sabe sobre o Pix, o novo sistema de pagamentos instantâneos

A forma como o brasileiro realiza transferências bancárias está prestes a sofrer uma grande transformação. Saiba mais sobre o PIX.

A Fórmula Mágica de Joel Greenblatt

Joel Greenblatt é um investidor no mercado de ações que, ao longo de 10 anos, geriu um fundo com retornos acima de 40% ao ano. Confira sua fórmula mágica.

Onde investir 1000 reais? Conheça algumas opções

Para aqueles que não possuem o hábito de investir ou não conhecem o mercado, aplicar com 1.000 reais pode ser o pontapé inicial. Conheça algumas opções.

O que é COE? Tudo que você precisa saber sobre esse ativo

COE é a sigla para Certificado de Operações Estruturadas, um investimento híbrido composto por ativos de renda fixa e variável. Saiba tudo sobre o assunto.

As lições de sucesso da Gauss Capital em fundos multimercado

Conheça mais sobre a Gauss Capital, uma asset com ensinamentos sobre como ter um bom fundo multimercado.

Novos cortes na Selic deverão ser mais espaçados, diz Copom

O Copom divulgou nesta semana, a ata de sua última reunião, onde informa sobre o futuro da Selic e o limite de novos cortes. Leia mais.

REITs: como investir em fundos imobiliários americanos?

O investidor que busca preencher seu portfólio com ativos estrangeiros também tem como opção os REITs. Saiba tudo sobre esse ativo.

Como investir em ouro? Conheça 4 formas!

Em momentos de crise econômica é comum ver investidores buscando formas de proteger seu patrimônio investindo em ouro. Nesta matéria você conhecerá 4 maneiras de fazer isso.

Panorama macro: a visão da Vinci Partners para o mês de agosto

Neste cenário de quadro de recuperação econômica, a grande questão a ser respondida é: será que essa tendência de melhora permanecerá nos próximos trimestres?

CRI e CRA: conheça tudo sobre esses títulos de renda fixa

Em momentos de queda de taxa de juros, quem ainda busca por opções em renda fixa precisa conhecer os CRIs e CRAs. Leia tudo sobre o assunto!

BDR: tudo que você precisa saber sobre o Brazilian Depositary Receipt

BDR é a sigla em inglês para Brazilian Depositary Receipt, também conhecido como Certificado de Depósito de Valores Mobiliários (CDVM). Confira a matéria.

Valuation: descubra o que é, para que serve e as técnicas utilizadas

Nem sempre o preço de uma ação representa exatamente o valor justo para aquele ativo. Ajudar nessa definição é a função do chamado valuation.

Tesouro Selic zera taxa de custódia para aplicações de até R$ 10 mil

Confira aqui a novidade do Tesouro Selic, sem taxa de custódia para aplicações em até R$ 10 mil.

IPO: o que é e como funciona?

IPO é a sigla utilizada para se referir ao termo “initial public offering”, que em português significa “oferta pública inicial”. Entenda sobre o assunto.

Resumo da semana: PIB, Avianca, reforma tributária e China

Publicado em 17/07/2020

Como investir no exterior? Conheça 4 formas!

Como investir no exterior é uma pergunta constante. Os investidores que querem saber como investir na bolsa americana encontram a resposta nessa matéria.

Análise fundamentalista x análise técnica: por que utilizá-las no mercado de ações?

A analise técnica e fundamentalista são ferramentas essenciais para bons resultados na bolsa de valores. Aqui você entende tudo sobre o assunto.

Mercado financeiro: os primeiros passos sobre o assunto

Você quer começar a investir? O primeiro passo é conhecer mais sobre o mercado financeiro em si. Aqui trazemos uma introdução sobre o assunto.

O que é stop loss e stop gain na bolsa de valores?

Você já conhece as ferramentas de stop loss e stop gain? Elas podem ser utilizadas para diminuírem os riscos no mercado de renda variável. Saiba mais!

Fundos imobiliários: o que são, como funcionam e suas vantagens

Os fundos imobiliários são ativos que te permitem ser dono de uma parte de diversos imóveis sem necessariamente ter de comprá-los. Leia mais!

Value investing: como funciona essa estratégia de investimento?

Você já conhece o value investing? Essa é uma estratégia do mercado de ações que todo investidor deve conhecer. Nessa matéria explicamos tudo pra você.

Investimentos a longo prazo: onde investir para o seu futuro?

Investimentos a longo prazo devem fazer parte do portfólio de qualquer investidor. Nessa matéria você conhece algumas opções de ativos para isso.

Como configurar sua Amazon Echo para receber os Morning Calls da Pi

Aqui vai um passo a passo simples para que você comece a receber analises completas e exclusivas na sua Amazon Echo. Confira!

Saiba quem são os novos investidores da bolsa de valores

Mesmo com a alta volatilidade do mercado, a B3 registrou a entrada de pouco mais de dois milhões de novos investidores pessoa física na bolsa de valores. Saiba quem são essas pessoas.

Copom: o que é e como funciona o Comitê de Política Monetária do Banco Central

Você já conhece o Comitê de Política Monetária do Banco Central do Brasil? Acredite ou não, ele está diretamente ligado aos seus investimentos. Descubra!

Investimentos para cada fase da vida | Nord Research

Recebemos o sócio fundador da Nord Research, Renato Breia, para falar sobre investimentos para cada fase da vida. Confira!

Fundos DI: o que são, como investir e quais suas vantagens

Você já conhece os fundos DI? Eles são opções de renda fixa muito conhecidas por investidores conservadores ou iniciantes. Leia tudo sobre esses fundos!

Saque do FGTS será liberado para quem tem conta ativa ou inativa. Veja o que se sabe até agora!

Publicado em 05/06/2020

FIDCs: o que você precisa saber sobre esse tipo de investimento

Você já conhece os Fundos de Investimento em Direitos Creditórios? Os FIDcs são uma classe de fundos um tanto diferentes. Nesta matéria explicamos pra você.

5 lições da série “La casa de Papel” para os investimentos

A série “La Casa de Papel” além de muito boa também trás lições importantes para o mundo dos investimentos. Leia agora o que você pode aprender com ela.

Os 4 cenários para uma recuperação econômica no Brasil

O fato de que a economia brasileira irá sofrer drasticamente após o fim da pandemia já é algo inquestionável. Mas como ela irá se recuperar? Confira aqui.

As diferentes formas de investir na bolsa | Sonata Maestria

Por: Patricia Palomo, gestora da Sonata Maestria, carteira exclusiva da Pi Investimentos Muitas pessoas se […]

Investimentos seguros: onde investir?

Quer conhecer opções que tragam segurança e uma maior rentabilidade que a poupança? Confira essa matéria sobre opções de renda fixa.

O que esperar da economia pós-pandemia? | Claritas Investimentos

Como estará a economia pós crise e como proteger seus investimentos? Esse foi o assunto do Papo Fundo da semana, com a Claritas Investimentos.

Blue Chips: o que são as grandes ações da bolsa?

Você já conhece as grandes empresas do mercado financeiro? Elas recebem o nome de Blue Chips e nessa matéria você confere tudo sobre o assunto.

O segredo para se manter no azul na crise | Vinci Partners

Conheça o segredo dessa asset para conseguir resultados positivos no meio da pandemia. Entrevistamos a Vinci Partners para entender melhor suas estratégias.

Novo corte na taxa Selic, deflação, acordo comercial EUA e China, desemprego e o halving do Bitcoin

Publicado em 08/05/2020.

Como identificar, gerenciar e se proteger dos riscos? | Persevera Investimentos

Quer saber mais de como pode controlar os riscos dos seus ativos? A Persevera Investimentos explicou qual estratégia utiliza. Leia agora!

A alta do dólar e os fundos cambiais na crise

Publicado em 30/04/2020.

Fundos de previdência privada: saiba como investir na sua aposentadoria

Deseja ter uma aposentadoria mais tranquila ou quer fazer planos para o longo prazo? Você precisa conhecer os fundos de previdência privada. Confira!

Mercado fecha em queda com instabilidade política

Publicado em 24/04/2020.

Os fundamentos por trás das ações | Grou Capital

O que analisar antes de comprar uma ação? Essa é uma questão que muitos investidores se perguntam. A Grou Capital ajuda a entender. Confira!

Mercado futuro: seu guia completo sobre o tema

O Mercado futuro é um ambiente de renda variável onde são negociados contratos futuros. Nesta matéria você irá entender tudo sobre o assunto.

As maiores crises econômicas mundiais e o coronavírus

O Covid-19 trás discussões sobre sua relação com outras crises que o mundo já vivenciou. Aqui explicamos sobre antigas crises e sua relação com a atual.

Como surfar nas oportunidades da crise? | Tarpon GT

Neste episódio do 3,14 Cast, o gestor da Tarpon GT explicou pra gente como encontrar oportunidades na crise por meio de ações diferentes. Leia agora!

Derivativos: tudo que você precisa saber

Você está a procura de ativos mais arriscados na bolsa? Talvez os derivativos possam ser uma opção. Nessa matéria explicamos tudo sobre o assunto.

Debêntures incentivadas: o que são e suas vantagens ao investir

As debêntures incentivadas são um dos ativos em renda fixa mais buscados por investidores. Nesta matéria você irá entender tudo sobre o assunto. Confira!

Incertezas ainda dão o tom do mercado

Mais uma semana de forte volatilidade se encerra, enquanto o mercado acompanha a evolução do […]

[Ações] É hora de investir, resgatar ou esperar? | Bresser

Atualizado em 01/04/2020. O que fazer com as suas ações na crise do coronavírus? Fazer algo ou apenas esperar o mercado voltar a normalidade? Essas dúvidas Rodrigo Bresser responde.

Dividendos: é possível viver de renda?

Como viver de renda com dividendos? É possível ou não? Essas e outras dúvidas a gente responde nessa matéria completa sobre o assunto. Confira!

ETF: o que é, como investir, suas vantagens e riscos

Quando falamos em bolsa de valores, a primeira coisa que vem a cabeça são ações. Aqui trouxemos outra opção interessante na renda variável, o ETF. Confira!

Como o cenário macroeconômico influencia seus ativos? | Safari Capital

Você já parou para entender os motivos que levam o mercado a entrar em panico? A Safari Capital fala sobre o cenário macro e sua influencia nos ativos.

Por que Henrique Bredda trocou dólar por ações? | Alaska Black

Atualizado em 20/03/2020.

Esse é o momento de ser conservador? | DLM Invista

Em um dos períodos mais conturbados dos últimos anos na bolsa, seria hora de voltar as atenções para a renda fixa? A DLM Invista nos ajuda a entender.

Small caps: o que são, para que servem e suas vantagens

Você conhece as small caps? Elas são ações da bolsa de valores que podem trazer rendimentos atrativos. Confira uma matéria completa sobre o assunto.

IPCA: o que é e como ele influencia sua vida e investimentos?

Você já conhece um dos mais importantes índices da nossa economia? O IPCA influencia diretamente sua vida e seus investimentos. Descubra como.

Bolsa: A fase atual do mercado de ações | Reach Capital

Onde encontrar oportunidades em ações? Quais são os grupos de ações com os maiores rendimentos? Essa e outras perguntas a Reach Capital ajudou a responder.

Renda extra: 33 dicas de como conquistar a sua

Precisando de mais dinheiro? Quem não precisa? Criamos aqui uma matéria com 33 dicas de renda extra já comprovadas e que podem te ajudar. Confira!

Fundos multimercado: seu guia completo

Você já conhece os fundos multimercado? Eles podem ser uma opção para os investidores que buscam por uma carteira diversificada. Confira a matéria completa.

Por que investir em fundos quantitativos? | Kadima Asset Management

Você já conhece os fundos quantitativos? Eles podem ser opções vantajosas para os momentos de volatilidade do mercado. Confira a matéria!

Onde encontrar oportunidades de investimento em renda fixa? | Rio Bravo

Você sabia que ainda existem oportunidades de renda fixa, mesmo com a Selic em baixa? A Rio Bravo investimentos veio falar sobre o assunto. Confira!

Imposto de Renda 2020: como declarar seus investimentos?

A época do Imposto de renda está chegando e é importante que você possua todas as informações necessárias para conseguir realizar sua declaração. Confira!

Fundos de renda fixa: tudo o que você precisa saber

Quer sair da poupança? Os fundos de renda fixa podem ser uma opção. Descubra aqui tudo que precisa saber para começar a investir nesse tipo de investimento.

Nova ação da Pi dará uma Alexa para investidores

Lançamos nesta terça-feira (18) uma ação de marketing que vai presentear os participantes com um […]

Por que a carteira do Jojo vai fechar? | Vitreo

Você conhece a carteira pronta da Pi que é administrada por Jojo? O gestor da Vitreo explicou pra gente porque seu fundo irá fechar em breve e muito mais.

Fundos de ações: tudo o que você precisa saber

Não sabe como investir na bolsa ou não tem tempo? Os fundos de ações podem ser uma solução para isso. Conheça mais sobre o assunto!

Investidor qualificado: o que é e como se tornar um

O que é um investidor qualificado? Pra que ele serve? Como ser um? Calma… iremos explicar tudo isso pra você nessa matéria. Confira agora!

Como ser sócio de Roberto Justus | Nest Asset Management

Você sabia que um dos maiores empresários do Brasil também é sócio de uma grande gestora de investimentos? Conheça mais sobre Roberto Justus e sua asset.

A Selic caiu de novo. E agora?

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu reduzir a taxa Selic mais […]

O que analisar antes de comprar ações? | Kiron Capital

Como fazer bons investimentos na alta da bolsa e o que analisar antes de comprar ações? Essas são algumas dúvidas que a Kiron Capital respondeu pra gente.

Conheça o Taxômetro dos investimentos

Se todos os investidores brasileiros tivessem investido na Pi em 2019, mais de R$ 6 […]

Transferência de custódia: como mudar de corretora

Você já tem seus investimentos em uma corretora, mas deseja transferi-los para outra? A boa […]

Confira qual a melhor corretora para investir em 2020

Ainda em dúvidas de qual a melhor corretora para se investir em 2020? Confira agora!

4 dicas de especialista para investir bem em renda fixa

Com a Taxa Selic, que é a referência para todos os juros praticados no Brasil, […]

Como o acordo comercial entre EUA e China impacta seus investimentos?

Estados Unidos e China querem dar mais um passo rumo à solução da tensão comercial […]

A dinâmica global nos investimentos | Franklin Templeton

O movimentos internacionais afetam os seus investimentos? Descubra já!

Por que um fundo fecha? | Pi Simplifica

Você sabia que um fundo de investimento pode fechar? Não? A Gabriela Schor explica sobre o assunto.

O que é Ibovespa? | Pi Simplifica

Você conhece o benchmark da renda variável? Ainda não? Confira então o Pi Simplifica sobre o Ibovespa.

Qual é seu perfil de investidor? | Pi Simplifica

Sabe o que é e para que serve o perfil de investidor? Confira aqui.

Entenda de uma vez o que é liquidez nos investimentos

O que é liquidez no mundo dos investimentos? Descubra agora!

Como investir em ativos globais? | Vinland Capital

Confira o que rolou no 3,14Cast com a Vinland Capital.

Ele estava deixando de ganhar R$ 100 mil (e você?)

Muitas pessoas ainda podem estar deixando de ganhar dinheiro por falta de informação. Sim, talvez […]

CDI+: A renda fixa aditivada

A renda fixa não morreu, já diz o mantra repetido em todo o mercado financeiro. […]

Terceira Guerra Mundial nos investimentos?

Em meio à tensão no Oriente Médio, muitos investidores têm se mostrado cautelosos em relação […]

Confira 6 dicas de como investir em dólar

Um post com algumas dicas de como investir em dólar. “Tudo na vida tem seu […]

Gestão financeira pessoal: Confira 18 livros para ler em 2020

2020 começou e você precisa conferir a nossa recomendação de livros de gestão financeira pessoal!

Conheça 10 vantagens de investir com a Pi Investimentos

A ascensão dos meios digitais permitiu o surgimento de novos serviços de acesso a aplicações […]

Carteira de Investimentos: Confira as vantagens em investir nas da Pi

Conheça mais sobre as carteiras de investimentos da Pi.

Investir em tesouro direto: Tudo o que você precisa saber!

O Tesouro Direto é um dos investimentos mais seguros do Brasil. Por isso, é benéfico […]

Morning Call: Linx, Dólar e Ibovespa, Japão e Petróleo – Estados Unidos

Publicado em 18/08/2020

Morning Call: Correios, Vendas no Brasil, Coronavírus, Inflação e Fluxo Cambial Estrangeiro

Publicado em 23/09/2020

Como ficam seus investimentos com a queda da Selic?

Com a nova queda da taxa Selic, como ficam seus investimentos? Na semana passada, o […]

Morning Call: Ibovespa, Coronavírus, TikTok e IGP-M

Publicado em 18/09/2020